terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

SAMUEL - Adolescente com EU!


Samuel foi o último dos juízes que governou Israel. O seu nome significa "o nome de Deus" ou "o seu nome é El" (El é nome do Deus da força e poder). Os pais de Samuel eram comprometidos com Deus e iam todos os anos adorar no santuário de Silo (1 Samuel 1:3). Seu pai, Elcana, era um levita (1 Crônicas 6:26) que vivia em Rama-taim-Zofim, um território de Efraim. Sua mãe, Ana, não podia conceber filhos no início de seu casamento.
Em uma visita a Siló, Ana orou no santuário (1 Samuel 1:6-11), e prometeu que se o Senhor a desse um filho, ela o dedicaria ele a obra de Deus por toda a vida como um juíz, ou um Nazireu (Números 6:1-21). O Senhor escutou a oração de Ana e concedeu o seu pedido. Ela não teve mais filhos até que completou o seu voto. Quando Samuel (ainda menino) foi apresentado a Eli e começou o seu serviço no sanuário, ele se dobrou diante do Senhor e adorou o Senhor ali (1 Samuel 1:28). Três ingredientes formavam a fundação de sua personalidade e de suas realizações futuras: um senso de valor, o conhecimento do amor de seus pais (veja 1 Samuel 2:19) e um senso de propósito. Em 1 Samuel 2 nós vemos mais provas do valor do treinamento de Samuel. Os filhos de Eli estavam nessa época seguindo práticas de religiões falsas. Eli que agora era um homem idoso, havia permitido que seus filhos se safassem de muitas coisas e agora não tinha o poder de pará-los. Samuel se recusou a seguir os passos dos filhos de Eli, ou mesmo se comportar desrespeitosamente para com ele. Quando Deus disse a Samuel que ele havia decidido julgar Eli e sua família, Samuel respondeu com reverência e respeito. Seu crescimento pessoal e espiritual indicava que ele havia sido marcado para ser um futuro profeta do Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário