quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Papiro - O papel do Egito

Papiro (pelo latim papyrus do grego antigo πάπυρος) é, originalmente, uma planta é também o meio físico usado para a escrita (deu origem ao papel) durante a antiguidade (sobretudo no Antigo Egito, civilizações do Oriente Médio, como os hebreus e babilônicos, e todo o mundo greco-romano).

Confecção do papiro

Foi por volta de 2500a.C que os egípcios desenvolveram a técnica de fabricar folhas de papiro, considerado o precursor do papel. Para confeccionar o papiro, corta-se o miolo esbranquiçado e poroso do talo em finas lâminas. Depois de secas, estas lâminas são mergulhadas em água com vinagre para ali permanecerem por seis dias, com propósito de eliminar o açúcar.
Outra vez secas, as lâminas são ajeitadas em fileiras horizontais e verticais, sobrepostas umas às outras. A seqüência do processo exige que as lâminas sejam colocadas entre dois pedaços de tecido de algodão, sendo então mantidas e prensadas por seis dias. E é com o peso da prensa que as finas lâminas se misturam homogeneamente para formar o papel amarelado, pronto para ser usado. O papiro pronto era, então, enrolado a uma vareta de madeira ou marfim para criar o rolo que seria usado na escrita (fonte: wikipédia)


VOCÊ PODE USAR ESTA POSTAGEM COMO COMPLEMENTO DAS AULAS DO
1º QUADRIMESTRE DE 2012 - INVESTIGADORES DA VERDADE

Nenhum comentário:

Postar um comentário